quinta-feira, 19 de abril de 2012

IGF-1 TAMBÉM TEM UM EFEITO POSITIVO NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO E É UM EFICIENTE ANTI - AGING. PODE IMPEDIR RELACIONADA COM A IDADE, DEGENERAÇÃO DOS MÚSCULOS, DO TECIDO DA PELE, DO COLÁGENO E DOS OSSOS.

 Porque IGF-1 apresenta níveis que tendem a se estabilizar e cair rapidamente quando o fígado não é estimulado pela produção de HGH – hormônio de crescimento, esses benefícios são maiores quando consistentemente altos níveis de HGH – hormônio de crescimento são mantidos. Combinado com outros suplementos e monitorados de forma responsável, IGF-1 pode ser benéfico para aqueles indivíduos que têm problemas de crescimento ou deficiências de hormônio de crescimento, bem como aqueles indivíduos que se esforçam para estar na melhor forma física possível. Os atletas, body builders e competidores físicos ao redor do mundo estão aprendendo tudo sobre os benefícios de IGF-1 e a implementação do hormônio do crescimento em seu diário arregimentados  treinos, mas para competidores profissionais, o COI não permite o uso durante competições, pois dá uma vantagem extraordinária e desproporcional ao competidor, mas jamais confunda um medicamento biológico produzido pelo organismo com as substâncias maléficas utilizadas em algumas academias, que não são saudáveis, “é a famosa bomba”. Se você é um atleta, ou se preferir treino mais do que algumas vezes por semana de forma orientada, o IGF-1 pode ser benéfico para você. Mesmo se você não é um atleta em tudo, mas para começar  saudável e o mais apto possível por suas próprias razões, o IGF-1 pode ser benéfico para você. 
Tome um momento para navegar no site e colher informações sobre todos os benefícios que o IGF-1 tem para oferecer. Para resultados de pesquisas e informações sobre o produto um produto seguro e eficaz HGH – hormônio de crescimento, que tem mostrado uma grande promessa na promoção de níveis mais altos de IGF-1 de produção pelo organismo e resultados sérios e inacreditáveis.

AUTORES PROSPECTIVOS
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologista – Neuroendocrinologia
CRM: 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologia – medicina interna
CRM: 28930

Como Saber Mais:
1. Os benefícios são maiores quando consistentemente altos níveis de HGH – hormônio de crescimento são mantidos...

2. O COI não permite o uso durante competições, pois dá uma vantagem extraordinária e desproporcional ao competidor...

3. Jamais confunda um medicamento biológico produzido pelo organismo com as substâncias maléficas utilizadas em algumas academias, que não são saudáveis, “é a famosa bomba”...

Referências Bibliográficas: 
Prof. Dr. João santos caio jr diretor científico, dra. Henriqueta verlangieri caio, diretora clínica – van der häägen brazil, são paulo – brasil.latner jd, stunkard aj. Piorando: a estigmatização das crianças obesas. Obes res. 2003, 11: 452-456; neumark-sztainer d, story m., faibisch estigmatização l. Perceived entre sobrepeso africano-americanos e caucasianos meninas adolescentes. J adolesc health. 1998, 23: 264-270; neumark-sztainer d, story m, harris t. Atitudes e crenças sobre a obesidade entre os professores da escola e dos prestadores de cuidados de saúde com adolescentes que resultados obtêm. J nutr educação. 1999; 31: 3-9; r puhl, brownell kd. Preconceito, discriminação, e obesidade. Obes res. 2001; 9:788-805.

Contatos:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel:55(11) 7717-1257             
Id:111*101625
Rua: Estela, 515 – Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122
Paraíso - São Paulo - SP - CEP 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio

Site Van Der Häägen Brazil

Google Maps:

AUMENTOS EM IGF-1 DEMONSTRARAM EFEITOS POSITIVOS SOBRE OS AUMENTOS NA FORÇA MUSCULAR, TAMANHO, E EFICIÊNCIA. ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA.

Os atletas, body builders e competidores físicos ao redor do mundo estão aprendendo tudo sobre os benefícios de IGF-1 e implementação do hormônio do crescimento em seu diário arregimentada treinos. Se você é um atleta em si mesmo, ou se preferir treino mais algumas vezes por semana, IGF-1 pode ser benéfica para você. Mesmo se você não é um atleta em tudo, mas está preocupado em ficar saudável e o mais apto possível para se sentir identificado com sua imagem sem apelar para o narcisismo, o IGF-1 pode ser benéfica para você. Use alguns  momento para navegar no site e colher informações sobre todos os benefícios que o IGF-1 tem para oferecer. Os resultados de pesquisas e informações sobre o produto, um produto seguro e eficaz HGH – hormônio de crescimento que tem mostrado uma grande promessa na promoção de níveis mais altos de produção de IGF-1 pelo organismo. Quando os níveis de HGH – hormônio de crescimento sobe no sangue, o fígado responde produzindo mais IGF-1. Estas elevadas "rajadas" estimulam o crescimento e a regeneração de células do corpo, especialmente em células musculares como demos ênfase. Aumentos em IGF-1 demonstraram efeitos positivos sobre os aumentos na força muscular, tamanho, e eficiência. Quando você não tem o suficiente IGF-1 em seu corpo, causado por desnutrição, doença ou um desequilíbrio hormonal, o seu crescimento pode ser retardado. A finalidade primária do IGF-1 é estimular o crescimento celular. Cada célula no corpo humano pode ser afetada por IGF-1, mas as células dos músculos, cartilagem, osso, fígado, rim, o tecido da pele, pulmões, e os nervos tendem a ser mais positivamente afetadas. 
Vários testes científicos têm sido realizados para determinar os benefícios de IGF-1 e, portanto, levaram as empresas a buscar a aprovação da Federal Drug Administration e para substâncias que podem aumentar IGF-1 no corpo. Tomado de forma responsável ao longo do tempo, produtos que aumentam a IGF-1 podem ajudar a melhorar a musculatura e encurta os tempos de recuperação.  Portanto uma de suas grandes vantagens é a diminuição do sobrepeso e diminuição com perda da gordura, principalmente a gordura visceral, que leva a diminuição da obesidade, e se acompanhada de nutrição saudável, exercícios físicos adequados, pode deixar você com um formato de corpo proporcional e adequado à media das pessoas normais. Não só os músculos se recuperam mais rapidamente, eles também tendem a voltar mais forte e mais saudável do que nunca quando os níveis de IGF-1 no sangue são os mais elevados.

AUTORES PROSPECTIVOS
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologista – Neuroendocrinologia
CRM: 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologia – medicina interna
CRM: 28930

Como Saber Mais:
1. Os atletas, body builders e competidores físicos ao redor do mundo estão aprendendo tudo sobre os benefícios de IGF-1 e implementação do hormônio do crescimento em seu diário arregimentada treinos...

2. Mesmo se você não é um atleta em tudo, mas está preocupado em ficar saudável e o mais apto possível para se sentir identificado com sua imagem sem apelar para o narcisismo, o IGF-1 pode ser benéfica para você...

3 Tomado de forma responsável ao longo do tempo, produtos que aumentam a IGF-1 podem ajudar a melhorar a musculatura e encurta os tempos de recuperação....

Referências Bibliográficas: 
Prof. Dr. João santos caio jr diretor científico, dra. Henriqueta verlangieri caio, diretora clínica – van der häägen brazil, são paulo – brasil.latner jd, stunkard aj. Piorando: a estigmatização das crianças obesas. Obes res. 2003, 11: 452-456; neumark-sztainer d, story m., faibisch estigmatização l. Perceived entre sobrepeso africano-americanos e caucasianos meninas adolescentes. J adolesc health. 1998, 23: 264-270; neumark-sztainer d, story m, harris t. Atitudes e crenças sobre a obesidade entre os professores da escola e dos prestadores de cuidados de saúde com adolescentes que resultados obtêm. J nutr educação. 1999; 31: 3-9; r puhl, brownell kd. Preconceito, discriminação, e obesidade. Obes res. 2001; 9:788-805.

Contatos:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel:55(11) 7717-1257             
Id:111*101625
Rua: Estela, 515 – Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122
Paraíso - São Paulo - SP - CEP 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio

Site Van Der Häägen Brazil

Google Maps:

quarta-feira, 18 de abril de 2012

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: OBESIDADE RELEVANTE; PODE PARECER INVEROSÍMEL, MAS A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DO DIABETES APRESENTOU UMA NOVA DIRETRIZ PARA A APLICAÇÃO DA CIRURGIA BARIÁTRICA NO TRATAMENTO DO DIABETES TIPO 2.

O DOCUMENTO APRESENTADO DEFENDE QUE A TÉCNICA SEJA LIBERADA PARA PACIENTES COM IMC ENTRE 30 E 35 NOS CASOS QUE OS PACIENTES NÃO TIVERAM RESPOSTAS COM O TRATAMENTO MEDICAMENTOSO, O QUE FOI ESQUECIDO SÃO OS RISCOS DA CIRURGIA DE ÚLTIMA INSTANCIA QUE É A CIRURGIA BARIATRICA, A EVOLUÇÃO CIENTIFICA DA TERAPEUTICA DO DIABETES, PRINCIPALMENTE TIPO 2, A RELAÇÃO CINTURA/QUADRIL QUE É A MAIS ADEQUADA PARA TOMADA DE DECISÃO, PIOR, A IRRESPONSABILIDADE DE DOENTES QUE PARA ENTRAREM NA CLASSIFICAÇÃO DE INDICAÇÃO CIRURGICA, AUMENTAM O PESO PROPOSITALMENTE.

Em caso de comprometimento da saúde de forma relevante, não existem dúvidas quanto a tomada de solução ser radical, como por exemplo, uma atitude cirúrgica. Mas nem sempre esse é o motivo de pacientes que não se identifiquem com sua imagem, estarem dispostos a correr qualquer tipo de riscos, mesmo que essas atitudes tenham um desfecho trágico. A cirurgia bariátrica é uma arma poderosa para a solução da obesidade mórbida tipo III (IMC 40), e é obvio, quando não existem mais recursos para solução de uma situação irreversível, qualquer endocrinologista, neuroendocrinologista, cirurgião bariátrico, eticamente irá indicar uma situação extrema para um problema extremo. 
Entretanto a vaidade, a irresponsabilidade, a não avaliação dos riscos cirúrgicos e principalmente os pós-cirúrgicos radicais, não podem fazer parte de uma opção de tamanha relevância em ciência e saúde publica. Não é incomum, pacientes com índice de massa corporal IMC 30 ou 35, que apresentam um estilo de vida intemperante, e apelam para a glutonaria forçada com o objetivo de poder convencer um cirurgião a efetuar algum procedimento radical cirúrgico. Recentemente foi publicado um artigo onde o paciente com IMC 30.5, optou pela cirurgia radical alegando que apresentava hipertrigliceridemia de 1000 mg/dl. Identificadas variantes genéticas para altos níveis de triglicérides, este fato não deveria ser manchete, mas uma simples avaliação cotidiana já conhecida há muito tempo. 
Pacientes com altos níveis de triglicérides no sangue têm um risco maior de desenvolver uma doença cardíaca ou sofrer um derrame, além de estar associado à obesidade, sobrepeso, obesidade intra – visceral abdominal, obesidade relevante ou central, diabetes e pancreatite. Entretanto, eles sempre são relegados a segundo plano, comparado ao colesterol, pior que isso, as cirurgias radicais não alteraram os níveis exagerados devido a doenças genéticas dominantes, nem mesmo o diabetes mellitus, embora que no caso do diabetes tipo 2, qualquer rebaixamento de peso sempre será benéfico, mesmo sem atitudes radicais . Além disso, médicos não sabem exatamente como tratar pacientes nestas condições segundo pesquisadores, mas sabe-se muito menos dos riscos de sobrevida ao longo do tempo com cirurgias tipo bariátrica, devido em alguns casos não serem reversíveis.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1. Foi descoberta uma lipoproteína de baixa densidade (LDL) modificada - anteriormente encontrada mais comumente em diabéticos - é mais aterogênica e gruda na parede arterial muito mais facilmente do que o “convencional” LDL...

2. É encontrada quatro vezes mais nos diabéticos em comparação com os não diabéticos, devido os níveis de glicose mais elevados nos diabéticos, mas isto sugere cirurgias radicais como 1ª opção...

3. O diabetes melitus é uma doença dramática, e a cirurgia bariátrica mal indicada os riscos são maiores...

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:
Robert Hegele, Universidade de Western Ontário, no Canadá
Rabbani N, (Universidade de Warwick, Reino Unido); L Godfrey, Xue M, et al. Glicação das LDL pelo aumento metilglioxal aterogenicidade arterial. Um colaborador do possível aumento do risco de doenças cardiovasculares na diabetes. Diabetes 2011; DOI: 10.2337/db11-0085; Godfrey L, M Xue , Shaheen F, M Geoffrion, R Milne, Thornaley PJ.

Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br


CIRURGIA BARIÁTRICA JAMAIS DEVE SER CONSIDERADA COMO 1ª OPÇÃO PARA QUALQUER CURA DE DOENÇAS:

SENDO ELA GENÉTICAS, METABÓLICAS OU HORMONAIS, NÃO SÃO MENOS PROBLEMÁTICAS DO QUE A PRÓPRIA OBESIDADE, SOBREPESO, OBESIDADE INTRA – ABDOMINAL, OBESIDADE RELEVANTE, É ONDE ENTRA O BISTURI OU EQUIPAMENTO COM A MESMA FUNÇÃO, CESSAM AS SOLUÇÕES CLINICAS, A MENOS QUE SEJA UMA SITUAÇÃO MÓRBIDA PARA UMA MOLÉSTIA HUMANA COM DIAGNÓSTICO RESPONSÁVEL.

Novas terapias podem ser desenvolvidas, já que pesquisadores da Universidade de Western Ontário, no Canadá, conseguiram identificar variações genéticas que predispõem um indivíduo ao problema, onde as triglicérides apresentam valores elevados na corrente sanguínea. Para chegar aos resultados, a equipe utilizou diferentes métodos para descobrir a complexa base genética do paciente com hipertriglicérides-HTG em mais de 500 pacientes. Usaram micro arranjos de DNA, encontrando variações comuns em quatro genes diferentes fortemente associados ao hipertriglicérides-HTG. Em seguida, analisando detalhadamente a sequência do genoma, descobriram que pessoas com altos índices de hipertriglicérides-HTG também tinham um excesso de raras variantes, encontradas em 28% dos pacientes – cerca do dobro da taxa observada em indivíduos saudáveis. “Este é um dos primeiros estudos que combina micro arranjo e sequência de DNA para examinar o genoma dos pacientes”, diz Robert Hegele, um dos responsáveis pela pesquisa. 
“Foi uma sorte usarmos os dois métodos. Estudos de micro arranjos são populares hoje em dia e eficazes em encontrar relações entre as variações genéticas comuns e doenças”, ressalta o endocrinologista e professor do departamento de bioquímica e medicina. O pesquisador ressalta que ele sozinho, no entanto, não consegue detectar variantes raras. Para isso, você precisa usar métodos mais caros e demorados de seqüenciamento de DNA. De acordo com Robert, os resultados são importantes também porque são instrutivos: um único gene não é o único responsável por altos níveis de triglicérides, mas sim um mosaico de comuns e raras variações em diversos genes. Assim como a genética é de extrema relevância em triglicérides, também é em HDL - colesterol (bom), LDL – colesterol (mal), colesterol total, VLDL colesterol, ou a última fração encontrada na Inglaterra, ou seja, Mgmin - LDL ( MAU COLESTEROL - AGRESSIVO) OU WORST - LDL - COLESTEROL OU SUPER MAU COLESTEROL). Portanto a cirurgia bariátrica jamais deve ser considerada como 1ª opção para qualquer cura de doenças genéticas, metabólicas ou hormonais, não é menos problemática do que a própria obesidade, sobrepeso,obesidade intra abdominal obesidade relevante e outra doenças dislipidêmicas como poça parecer, e que algumas Sociedades Científicas possam sugerir, muito ao contrario, a ciência progride de forma logarítmica e o que hoje parece verdade, seguramente a curto e médio prazo serão um grande equivoco, basta lembrar a própria insulina que antes do seu advento o diabetes não era só um desastre, era mortal sem alternativas.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1. Foi descoberta uma lipoproteína de baixa densidade (LDL) modificada - anteriormente encontrada mais comumente em diabéticos - é mais aterogênica e gruda na parede arterial muito mais facilmente do que o “convencional” LDL...

2. É encontrada quatro vezes mais nos diabéticos em comparação com os não diabéticos, devido os níveis de glicose mais elevados nos diabéticos, mas isto sugere cirurgias radicais como 1ª opção...

3. O diabetes melitus é uma doença dramática, e a cirurgia bariátrica mal indicada os riscos são maiores...

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:
Dr. João Santos Caio Jr, Diretor Cientifico – Dra Hrenriqueta V.Caio – Van Der Häägen Brazil, São Paulo Brasil. Robert Hegele, Universidade de Western Ontário, no Canadá, Rabbani N, (Universidade de Warwick, Reino Unido); L Godfrey, Xue M, et al. Glicação das LDL pelo aumento metilglioxal aterogenicidade arterial. Um colaborador do possível aumento do risco de doenças cardiovasculares na diabetes. Diabetes 2011; DOI: 10.2337/db11-0085; Godfrey L, M Xue , Shaheen F, M Geoffrion, R Milne, Thornaley PJ.

Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com


Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: OBESIDADE RELEVANTE; OBESIDADE E PRINCIPALMENTE A ADIPOSIDADE VISCERAL, INTRA-ABDOMINAL, POSSUEM UM SIGNIFICADO RELEVANTE EM SE COMPARADA A OBESIDADE DE REVESTIMENTO DO CORPO,

QUE EMBORA TAMBÉM COMPROMETA TODO O METABOLISMO, SE DIFERENCIA DA OBESIDADE VISCERAL, INTRA-ABDOMINAL OU CENTRAL, PORTANTE É UMA OBESIDADE MUITO MAIS RELEVANDE NO DESENCADEAMENTO DO DIABETES MELLITUS TIPO 2 E AJUDA A AUMENTAR O DESENVOLVIMENTO DE RESISTÊNCIA À INSULINA E DIABETES MELLITUS TIPO 2.

A adiposidade, gordura que se acumula na região intra-abdominal ou intra visceral, é um tipo de obesidade relevante e principalmente a adiposidade visceral, aumenta o desenvolvimento de resistência à insulina e diabetes tipo 2. Excesso de tecido adiposo contribui para um aumento crônico na circulação de ácido graxo é um ácido carboxílico (COOH) de cadeia alifática(são cadeias carbônicas são formadas pela ligação química entre átomos de carbono e hidrogênio. (os chamados hidrocarbonetos). São considerados componentes orgânicos, ou em outras palavras, eles contêm carbono e hidrogênio em suas moléculas. Estes ácidos são produzidos quando as gorduras são quebradas. São altamente solúveis em água, e podem ser usados como energia pelas células, reduzindo o uso de glicose como fonte de energia celular. 
Excesso de ácidos graxos também resultar em aumento da deposição de gordura no músculo e no fígado, e metabólitos (detritos), tais como aumento de diacilglicerol que é uma molécula onde o espaço intracelular age como um mediador de comunicação celular . Como o próprio nome indica, é produzido a partir de uma molécula de glicerol com dois ácidos graxos , encontrados em quantidades muito pequenas no corpo participa do metabolismo dos lipídios que Contêm glicerol e ceramida ( Esta complexa estrutura promove a função de barreira. Consiste predominantemente de ceramida, colesterol e ácidos graxos livres. Níveis lipídicos cronicamente elevados também prejudicar a função das células beta das ilhotas produtoras de insulina no pâncreas, atuando em conjunto com a resistência à insulina facilitando o agravamento de hiperglicemia (aumento de açúcar). Os efeitos prejudiciais de várias adipocinas são produzidos em excesso por um aumento da massa adiposa (gordura), e diminuição da produção de adiponectina é outros mecanismos através dos quais o sobrepeso, obesidade, obesidade intra abdominal, visceral e outros tipos de obesidade relevante, potencializa o desenvolvimento de diabetes tipo 2. Nos EUA, na Europa e países como Brasil, Argentina a obesidade é mais comum entre pessoas de etnias miscigenadas e afro –descendentes, onde o sobrepeso, obesidade, obesidade intra abdominal, visceral e outros tipos de obesidade relevante, obesidade é muito evidente, e o aumento do risco de diabetes tipo 2 os acompanha. No entanto, em pessoas de origem sul da Ásia sobrepeso, obesidade, obesidade intra abdominal, visceral e outros tipos de obesidade relevante, confere um risco substancialmente maior de diabetes tipo 2, tais que o IMC 27,5 no sul asiáticos está associada com morbidade, levando algumas autoridades sugerir que um IMC de 22 ou 23 devem ser considerados como sobrepeso para os povos do sul da Ásia. 

Embora o excesso de gordura em qualquer região do corpo está associada com risco aumentado de diabetes tipo 2 e doença cardiovascular, é geralmente acompanhada de um acúmulo de gordura abdominal,visceral, relevante e (obesidade "central"), como indicado por um aumento da cintura: quadril relação é um risco independente para diabetes tipo 2, independentemente do grau do sobrepeso, obesidade, obesidade intra abdominal, visceral e outros tipos de obesidade relevante. Isto é atribuído principalmente ao aumento da adiposidade intra-abdominal (visceral). Deposição excessiva de lipídios no músculo e fígado (esteatose hepática), também aumenta o risco de diabetes tipo 2 através de mecanismos de lipotoxicidade intracelular. Portanto, desde a fase intra útero deve ser levada em consideração para fins de gatilho de moléstias associadas, principalmente com antecedentes genéticos. 


AUTORES PROSPECTIVOS 


Dr. João Santos Caio Jr. 
Endocrinologia – Neuroendocrinologista 
CRM 20611 

Dra. Henriqueta V. Caio 
Endocrinologista – Medicina Interna 
CRM 28930 


Como Saber Mais:

1.Em se considerando obesidade visceral, ou intra - abdominal, pode desencadear o diabetes tipo 2...
http;//drcaiojr.site.med.br


2. A adiposidade, gordura que se acumula na região intra abdominal ou intra visceral, é um tipo de obesidade relevante e principalmente a adiposidade visceral, aumenta o desenvolvimento de resistência à insulina e diabetes tipo 2...
http://colesteroltriglicerides.blogspot.com/

3. risco aumentado de diabetes tipo 2 e doença cardiovascular, é geralmente acompanhada de um acúmulo de gordura abdominal,visceral, relevante e (obesidade "central"), como indicado por um aumento da cintura: quadril relação é um risco independente para diabetes tipo 2

http://esteatosehepatica.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:

Dr. João Santos Caio Jr, Diretor Cientifico – Dra Hrenriqueta V.Caio – Van Der Häägen Brazil, São Paulo Brasil. British Journal of Diabetes e Doença Vascular. 2011; 11 (2) :55-61. © 2011 Sage Publications, Inc.,Robert Hegele, Universidade de Western Ontário, no Canadá,Rabbani N, (Universidade de Warwick, Reino Unido); L Godfrey, Xue M, et al. Glicação das LDL pelo aumento metilglioxal aterogenicidade arterial. Um colaborador do possível aumento do risco de doenças cardiovasculares na diabetes. Diabetes 2011; DOI: 10.2337/db11-0085; Godfrey L, M Xue , Shaheen F, M Geoffrion, R Milne, Thornaley PJ.

Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com


Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17